30/12/2012


Réquiem

 


a Jeferson

As pessoas partem
antes mesmo do sol nascer
ou chegar o inverno,
antes mesmo da luz
das órbitas se apagar
e o verão da tez
saltar nas rugas do tempo.

Não entendo,
ainda era cedo, menino...
o seu caminho era longo
e os seus anseios eram tantos...

Ainda era cedo,
cedo, cedinho
para seu sorriso largo
se estreitar num profundo silêncio.

Eu não cedo em afirmar:
ainda era cedo,
cedo, cedinho...
mas já que partiu,
descanse, querido.

 

Categoria: Inspirações
Escrito por Ligia Araujo às 17h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/12/2012


Color

 

 


 

à Paula


Cores se apresentaram,
se mostraram afáveis,
tatearam minhas telas
submersas de palavras.

                  
Abracei alguns bordados,
teci xales, agasalhos,
enlacei alguns vocábulos
para os versos tão despidos.

Quando estive contigo,

meus matizes floriram,
minhas horas diluíram
na aquarela,
meus pesares se tornaram
vãs quimeras.

 

 

Categoria: Inspirações
Escrito por Ligia Araujo às 14h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

31/10/2012


Reencontro


(a Pietro )


Revi,
reacendi meu amor,
meu amigo.

Reorganizei,

reintegrei minhas órbitas

para a verdade.

Reconfigurei,

desfiz minhas mágoas.

Refiz,

reordenei nossa amizade.

 

Categoria: Inspirações
Escrito por Ligia Araujo às 15h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

17/10/2012


Inaudito

 

 

Mesmo que todos os jardins
feneçam pela árida espera;

Mesmo que uma torrente de enganos

desaguem nos desertos;

Mesmo que eu sobreviva

à indiferença e à férrea descrença

Ela, a Esperança,

cresce no verde das folhas
e na promessa de um sorriso inerte.

 

Categoria: Abstrações
Escrito por Ligia Araujo às 16h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

10/09/2012


Paradoxo

 

 

O meu desejo é não desejar.

No entanto, foi tão bom...

eu acreditei que duraria.

 

Toda manhã,

antes do sol despontar,

lá está a ideia

que alimenta as minhas linhas.

 

Toda ela,

em metáforas corrosivas,

meu veneno, minha letargia

que me corroi e me mutila

em poesia.

Categoria: Inspirações
Escrito por Ligia Araujo às 13h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

29/08/2012


Aum

 


Não há o que plantar

- não existe solo -

Não há o que florir

- não existem estações –


Não há do que se alegrar

- plenitude não é felicidade -

Não há do que temer

- perigosa segurança -


Não há o que esperar

- já não existe o tempo -

Não há para onde ir

- a direção é só aqui, dentro -


Não há mais o que dizer:

acabaram-se as metáforas,

escafederam-se as palavras

- transcendemos no silêncio -.

 

Categoria: Transcendência
Escrito por Ligia Araujo às 17h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

30/07/2012


Aurora

 

 

 

Ressurjo das sombras insones,
avisto um tenro clarão:
ilusões afogadas,
alma revigorada.

 

A estrada agora é plana
- superfície estável -
e retilínea:

avisto minhas cinzas,
renasço pela manhã.

 

Categoria: Transcendência
Escrito por Ligia Araujo às 17h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/06/2012


Ecos II

 


 

Escondo meus esquadros,

disfarço meus ensaios.

Embalada pelo vento

vou te vendo,

vou te tendo

em pensamento.


Num momento

clamo o teu nome,

não me engano,

não te estranho.


Meus olhos te procuram

não me escutas,

não me culpas:


Amo assim e sem querer,

vou te ver,

te reter lá e cá,

dentro e fora,

aqui e agora...

 

 

 

Categoria: Abstrações
Escrito por Ligia Araujo às 18h17
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

20/06/2012


Sahasrara

 

 


No princípio,

kundalini:*

energia congestionada,

sem saída ou progresso,

na verdade, retrocesso.


Visibilidade limitada,

sinal vermelho:

- desespero -

dor no peito.


O sinal se abre,

em parte:

a via caminha

va-ga-ro-sa-men-te

e pausa em cada ponto

da estrada vertebrada.


Ainda emparedada:

- Sou, - Quero, -Sonho.

Sinal de alerta, amarelo...


Com o tempo,

sem que eu perceba,

sou levada pelo fluxo da graça

e num giro, fico à frente

e só na frente, de frente,

não sendo, não querendo e não sonhando

enxergo além dos muros.


E lá, o tempo e o espaço

deixam de existir.

Faz-se a explosão:

Sahasrara!**

Desapareço

e alcanço o sete infinito...

 

 

* Kundalini é a energia geralmente adormecida na

região correspondente à base da coluna vertebral.

** Sahasrara é o nome do sétimo e último chacra,

localizado em uma região correspondente ao topo

da cabeça, estendendo-se também acima dela.

 

Categoria: Transcendência
Escrito por Ligia Araujo às 19h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/06/2012


Nirvana

 

 

 

Quando das cinzas

renascerem a Fênix,

Quando a névoa

trouxer o arco-íris,

Quando o fogo

tornar-se brando,

Quando a noite

semear o dia,

Quando o dia

florescer na tarde,


Prepararei a vida

para outra primavera

e despejarei em meu mundo

todas as cores da aquarela,

Cantarei o sonho e colherei os milagres,

edificarei - sem guerras -,

os meus poemas-altares.

 

29/04/2012

Categoria: Transcendência
Escrito por Ligia Araujo às 17h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/06/2012


Organdi

 


Trago em minhas mãos

um bouquet de letras

destinadas ao vento,

para que Ele,

em sua grandeza,

espalhe - involuntariamente -

meus léxicos de algodão.


O vento atravessa

as paredes

e as transformam

numa porta de entrada.


As pedras despencam

e encobrem o abismo,

tornando-se plana a conexão

até então interditada.


Agrego e agradeço

ao Universo

pela ponte recontruída,

a mão dupla e sem saída

que uniu - de novo -

as nossas vidas.


20/04/2012

 

 

Categoria: Inspirações
Escrito por Ligia Araujo às 17h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/06/2012


Adriana, samba...

 


A sua métrica me fascina,

segue a risca,

intertextualiza a poesia.


Nenhum gesto ou objeto

estão absortos ou ignotos

no cenário e figuros retintos.


Sem instintos, nem ímpetos:

só no intelecto

desenha seu espectro, tão certo.

No alvo do palco

proliferam seus ritmos

que reverberam meus abismos:

sonhos escondidos,

pontes descabidas.

 

Categoria: Inspirações
Escrito por Ligia Araujo às 18h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/06/2012


Anos 30

 

 

Quisera eu

ser a dona de seu olhar de amor,

ou do último palpitar de seu coração,

ou ser a musa da sua canção,

ou então, sublimar o meu ardor.


Mas não...

Você me olha e não me enxerga,

você me toca e não me sente,

você me aceita e me renega.


Quisera... um dia...

ser para você poesia.

E assim,

me derramar em verso

e te virar do avesso...

 

Categoria: Inspirações
Escrito por Ligia Araujo às 18h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/05/2012


Catarse

 

 

O vento

- intento -

Um prêmio

- momento -


Sua voz

expurgando,

exorcizando

e evaporando

o que restava

aqui dentro.


O seu grito

invadindo

os meus sentidos,

enterrando

meu libido,

elevando

meu espírito.



21/02/2012

 

Categoria: Montevideo
Escrito por Ligia Araujo às 17h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

16/05/2012


 

Contralto

 

 

 

Você e Ele

- sintonizados -

corpo colado,

vestido de seda,

quadris embalados.


Tudo é arranjo

e base-solo

para a contradança.


A elevação

contra o caos,

o contrabaixo

seduzindo a canção...

 

 

Categoria: Inspirações
Escrito por Ligia Araujo às 20h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil


BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, Portuguese, Latin, Arte e cultura

Histórico